Como é que o Google utiliza o reconhecimento de padrões

Como é que o Google utiliza o reconhecimento de padrões para perceber imagens

Os computadores não "veem" as fotografias e os vídeos da mesma forma que as pessoas. Quando olha para uma fotografia, poderá ver a sua melhor amiga à porta de casa. Para um computador, essa mesma imagem é meramente uma série de dados que é possível interpretar como formas e informações acerca de valores de cor. Embora um computador não reaja como uma pessoa ao ver a fotografia, pode treiná-lo para reconhecer certos padrões de cor e formas. Por exemplo, poderá treinar o computador para reconhecer os padrões comuns das formas e cores que constituem uma imagem digital de um rosto. Este processo é conhecido como deteção de rostos e é a tecnologia que ajuda a Google a proteger a sua privacidade em serviços como o Street View, em que os computadores tentam detetar e desfocar os rostos das pessoas que, eventualmente, estavam nas ruas aquando da passagem do carro do Street View. É também o que ajuda os serviços como as Fotos do Google+ a sugerir que etiquete um determinado vídeo ou fotografia, dada a aparente presença de um rosto. A deteção de rostos não indica a quem pertence o rosto, mas pode ajudar a encontrar os rostos nas suas fotografias.

No caso de um sistema um pouco mais avançado, a mesma tecnologia de reconhecimento de padrões pode permitir a um computador compreender as características do rosto detetado. Por exemplo, poderá haver determinados padrões que sugiram que um rosto tem barba ou óculos ou atributos como estes. Este tipo de informações pode ser útil nas funcionalidades de redução de olhos vermelhos ou para tornar uma situação mais divertida ao colocar um bigode ou um monóculo no local certo do seu rosto quando estiver num Hangout.

Para além da tecnologia de deteção de rostos, a Google utiliza ainda o reconhecimento facial em determinadas funcionalidades. O reconhecimento facial, como o nome sugere, permite a um computador comparar rostos conhecidos com um rosto novo e verificar se há uma correspondência ou uma semelhança prováveis. Por exemplo, o reconhecimento facial permite aos utilizadores da funcionalidade Encontrar a minha Cara a visualização de sugestões sobre quem poderão etiquetar numa fotografia ou num vídeo carregado e que pretendam partilhar. Leia mais acerca de Encontrar a minha Cara no Centro de Ajuda do Google+.

Como funciona a Pesquisa por Voz

A Pesquisa por Voz permite-lhe fornecer uma consulta de voz a uma aplicação cliente de pesquisa do Google num dispositivo, em vez de escrever essa consulta. Utiliza o reconhecimento de padrões para transcrever as palavras proferidas em texto escrito. Para cada consulta de voz efetuada na Pesquisa por Voz, armazenamos o idioma, o país, as expressões e a tentativa do nosso sistema de adivinhar o que foi dito. Os dados de áudio armazenados não incluem o ID da Conta Google, salvo seleção em contrário. Não enviamos quaisquer expressões para a Google, a menos que tenha indicado a intenção de utilizar a função de Pesquisa por Voz (por exemplo, premindo o ícone de microfone na caixa de pesquisa rápida ou no teclado virtual, ou proferindo "Google" quando a caixa de pesquisa rápida indica que a função de Pesquisa por Voz está disponível). Enviamos as expressões para os servidores da Google para o reconhecimento do que foi dito por si. Guardamos as expressões para melhorar os nossos serviços, nomeadamente para treinar o sistema a aperfeiçoar o reconhecimento da consulta de pesquisa correta.